Your SEO optimized title

E-mail  Agenda  W3  Área do Cliente  Concepto 2.0  IATF



Andrologia veterinária

INDICAÇÕES DO ANDROLÓGICO.

O exame andrológico completo fundamenta-se na avaliação de todos os fatores que contribuem para a função reprodutiva normal do touro. Esse exame está indicado nas seguintes situações: Na avaliação dos reprodutores antes e depois da estação de monta; Nas relações de comercialização de reprodutores; Na ocorrência de falhas reprodutivas no rebanho; Para determinação da ocorrência da puberdade; Para o diagnóstico de problemas de fertilidade; Para o ingresso de touros nas centrais de inseminação, com vistas à congelação de sêmen.

INDICAÇÃO

Os animais a serem examinados devem estar devidamente identificados para controle e separação dos touros aptos dos inaptos.

EXAME CLÍNICO

O sistema reprodutor deve ser examinado, iniciando-se pela inspeção e palpação dos órgãos genitais externos. Com o animal devidamente contido avalia-se;

#ESCROTO:

O escroto deve ser examinado quanto a espessura da pele, sensibilidade, mobilidade, temperatura, presença de ectoparasitas, aderências e possíveis lesões na pele.

#TESTÍCULOS:

Os testículos devem ser avaliados quanto à presença, forma, simetria, mobilidade, consistência e sensibilidade, devendo-se realizar a biometria, a qual varia de acordo com a idade e raça do animal.

#EPIDÍDIMOS:

Os epidídimos devem estar intimamente aderidos aos testículos e as avaliações devem seguir os mesmos aspectos relacionados aos testículos.

#CORDÃO ESPERMÁTICO:

Os cordões espermáticos devem ser examinados quanto sua capacidade de termorregulação testicular.

#PREPÚCIO:

O prepúcio deve estar livre de aumentos de volume, prolapsos, abscessos, hematomas ou cicatrizes, principalmente que possam comprometer a exposição do pênis.

#BIOMETRIA TESTICULAR:

O tamanho dos testículos pode ser facilmente estimado, medindo-se a circunferência escrotal. Essa medida é de fácil obtenção por meio de fitas específicas.

#PALPAÇÃO RETAL:

A palpação retal é realizada para avaliação dos órgãos genitais internos (Glândulas Anexas). Assim, a genitália interna deve ser avaliada quanto sua simetria, forma, volume e integridade do tecido.

#COLETA DE SANGUE:

O sangue e coletado para a realização do exame de brucelose do animal, caso seja um animal positivo ele será descartado do rebanho.

MORTALIDADE E VIGOR

A motilidade é a porcentagem de espermatozoides móveis, que apresenta correlação com a fertilidade, e deve ser avaliada imediatamente após a coleta do esperma. O sêmen não deve sofrer choques térmicos e ação dos ventos, que podem comprometer a sua qualidade. A ideais é manter o sêmen, desde a coleta até as avaliações, numa temperatura semelhante à corporal (37,5ºC). O vigor do espermatozoide é dado em uma escala de 0 a 5, que representa a intensidade de deslocamento da célula no campo do microscópio.

PATOLOGIA ESPERMÁTICA

Após o exame de motilidade e vigor feito na fazenda, é coletada uma amostra do ejaculado de 120μl em um eppendorf contendo solução com citrato de sódio para a diluição do mesmo, permitindo uma melhor avaliação patológica do espermatozoide. As patologias são classificadas em defeitos maiores e menores de acordo com a classificação de Blom (1971), onde Defeitos Maiores são aquelas anormalidades que têm grande efeito na fertilidade e os Defeitos Menores são considerados de menor importância.

APTO:

quando o touro estiver sem restrições no exame clínico, motilidade mínima de 50% e vigor 3 e com no máximo 10% de defeitos maiores e 20% de defeitos menores;

INAPTO:

quando o touro apresentar alguma restrição no exame clínico que o impeça de realizar a monta ou o torne infértil ou que o mesmo apresente motilidade abaixo de 50% e vigor abaixo de 3.

Assine nossa newsletter

Saiba em primeira mão dos nossos eventos e cursos. Lageado Biotecnologia e Pecuária.