Your SEO optimized title

E-mail  Agenda  W3  Área do Cliente  Modulos Concepto 

 
Postado em 27/10/2014 - 00:00

1.6 Reino Unido pede que UE se una para competir no mercado global de carnes

1.6 Reino Unido pede que UE se una para competir no mercado global de carnes

Os países da Europa devem trabalhar juntos para competir no mercado global de carnes, com foco na qualidade superior, disse o chefe a Comissão de Desenvolvimento de Agricultura e Horticultura (AHDB) do Reino Unido, Remi Fourrier. Ele disse que os países da União Europeia (UE) deveriam trabalhar juntos para promover os atributos de seu produto em massa.

Ele disse que as técnicas em um mercado estão sendo adotadas em outros e isso deveria ser encorajado, à medida que isso aumenta as oportunidades para todos: “A França está agora falando sobre maturação da carne bovina, mas há três anos, eles não falavam – e isso veio do Reino Unido”.

Fourrier falou no evento Sial de Paris, após um acordo recente entre UE, Reino Unido, França e Irlanda, para uma campanha de US$ 8,88 milhões para encorajar mais pessoas a preparar carne de cordeiro em seis países europeus.

Organizações de três países – Eblex (Reino Unido), Bord Bía (Irlanda) e Interbev (França) – garantiu 50% de apoio ao esquema da UE e espera que isso ajudará a conter um declínio no consumo e produção de carne ovina.

Ao mesmo tempo, Fourrier disse que os produtores do Reino Unido estão perdendo a oportunidade quando se fala de exportar carne bovina ao mercado francês. Ele disse que antes do embargo pela encefalopatia espongiforme bovina (EEB), o Reino Unido exportava 50.000 toneladas de carne bovina à França, mas embora esforços estejam sendo feitos para reconstruir o mercado de carne bovina de alta qualidade, o setor de carne bovina tem sido ignorado.

A carne bovina do Reino Unido atualmente é vendida a processadores da Irlanda e da Holanda, que estão adicionando valor e exportando ao mercado francês. Ele pediu um aumento de investimentos ao setor de plantas de corte do Reino Unido para permitir que o país possa competir com operações eficientes na Holanda.

Fonte: globalmeatnews.com, traduzida e adaptada pela Equipe BeefPoint.

Assine nossa newsletter

Saiba em primeira mão dos nossos eventos e cursos. Lageado Biotecnologia e Pecuária.